Está com o aparelho fixo quebrado? Veja o que fazer!

aparelho quebrado
4 minutos para ler

Ter o aparelho quebrado é algo inconveniente e prejudica muito a rotina e a saúde bucal. Por isso é importante saber o que fazer para resolver esse problema.

Quem usa aparelho ortodôntico precisa ter cuidados a mais com a saúde bucal. Quando suas peças estão desgastadas ou acontece algum impacto nele, a pessoa pode acabar com o aparelho quebrado, o que gera um grande transtorno para o paciente.

Neste texto vamos explicar o que fazer para lidar com essa situação. Apontaremos alimentos capazes de danificar o aparelho, a constituição dele, se há necessidade de guardar as peças soltas e o que fazer até chegar a consulta com o dentista.

Fique com a gente e descubra como solucionar esse problema!

Situações que podem levar o aparelho a quebrar

Após a instalação do aparelho, o paciente recebe orientações sobre cuidados de manutenção, higienização e alimentação com o aparelho ortodôntico. Caso tais instruções não sejam seguidas, há mais sobrecarga nas peça que o compõem e, por consequência, mais chances de danos. Entre essas orientações, estão os alimentos a serem evitados, como:

  • os muito rígidos: amendoins, balas duras, maçã, milho cru, pé de moleque, pirulitos, pipoca, rapadura e afins;
  • os muito grudentos: alimentos pegajosos, por exemplo, balas, caramelos, cliquetes, entre outros de textura similar;
  • os muito fibrosos: frutas que soltam fiapos, como mangas, e alguns tipos de carne, como a do bacalhau;
  • os espumantes: refrigerantes de modo geral.

O mais comum é ocorrer danos no aparelho ao morder e mastigar alimentos muito duros. Mas outras situações podem prejudicá-lo, como os impactos contra os dentes em casos de quedas ou traumas na boca. Além disso, o costume de morder objetos duros — por exemplo, canetas, clipes de papel, lápis, entre outros — pode provocar a quebra do aparelho. Ainda, se o item não for fixado de forma correta, ele pode ficar mais suscetível aos danos. Por isso, deve se procurar um o profissional qualificado que saiba colocar bem cada peça durante o processo.

Powered by Rock Convert

Componentes do aparelho ortodôntico

Os aparelhos são constituídos basicamente de três partes — borracha, bráquetes e fio ortodôntico. A seguir, veja mais detalhes sobre tais peças:

  • borracha: componente responsável por prender o fio ortodôntico aos bráquetes;
  • bráquetes: feitos de metal, são colocados em cada dente;
  • fio ortodôntico: passa pelos bráquetes para possibilitar os movimentos da boca.

Se for um aparelho de sistemas autoligados ou estético, as peças soltas podem ser guardadas para o profissional avaliá-las e ver se são reutilizáveis. Em outros casos, os bráquetes de metal não serão reaproveitados.

Cuidados ao lidar com um aparelho quebrado

Se o seu aparelho estiver danificado, será necessário procurar um dentista o mais rápido possível. Por vezes, essa consulta pode demorar um tempo a mais. Assim sendo, não remova por conta própria qualquer peça presente na boca, pois isso pode machucá-la, além de prejudicar mais ainda a armação do aparelho ortodôntico.

Mesmo se alguma parte incomodar ou machucar, não a retire, porque essa remoção pode amassar o aparelho e interferir no movimento dos dentes e no sorriso. Isso deve ser evitado também porque os componentes restantes podem causar ou piorar ferimentos e gerar alguma infecção, já que o procedimento será feito sem técnica e sem instrumentos corretos.

Não tente colar os bráquetes por conta própria e não faça cortes nos fios ou borrachas. Evite qualquer procedimento caseiro. Se houver algum machucado e não for possível ir ao profissional certo no mesmo instante, vá a um pronto-socorro.

Agora você sabe o porquê de entrar em contato o mais rápido possível com o dentista ao ter o aparelho quebrado. Quando isso ocorre, o item interrompe instantaneamente o tratamento, uma vez que a pressão sobre os dentes cessa. A consulta imediata com o dentista vai tratar feridas, caso ocorram, e retomar mais rapidamente o acerto dos dentes.

Então, não perca tempo! Entre em contato conosco e saiba como cuidar desse e de outros problemas nos dentes.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Fale conosco
Enviar