Mordida aberta: o que causa e quais os riscos de não corrigir?

mordida aberta
4 minutos para ler

Quem não quer ter um sorriso harmônico para sair bem nas fotografias e eventos sociais? A resposta parece unânime, mas nem sempre se conhecem os problemas que afetam a estrutura oral. Pensando nisso, resolvemos criar este post para explicar o que é a mordida aberta, problema comum nos pacientes e que pode impactar seriamente a sua saúde.

O artigo explica também como é possível identificar o problema, quais são as principais causas desse mal-estar e que tratamentos estão disponíveis para corrigir a desarticulação da mordida. Ficou curioso? Então, comece a leitura agora mesmo e tire suas dúvidas sobre o assunto!

Como a mordida aberta pode ser caracterizada?

Inicialmente, é preciso entender que a mordida aberta é uma disfunção oral que afeta o fechamento (a oclusão) entre as arcadas superior e inferior, podendo ser anterior ou posterior, e nesse último caso, uni ou bilateral. Como resultado, o problema provoca a sensação de que o paciente não fecha a boca por completo ou que apresenta a boca torta.

Como é possível identificar esse tipo de mordida?

A mordida aberta impacta, em geral, a aparência facial, mas os danos que o problema causa à pessoa não são apenas estéticos. Entre os sintomas, a disfunção afeta o sistema respiratório, a função mastigatória e a forma como o paciente se comunica (fonação).

Por isso, é importante fazer uma avaliação clínica com um profissional e ter o diagnóstico adequado sobre o problema, o qual pode estar combinado com outros tipos de comprometimento da oclusão, como a mordida cruzada (quando os dentes inferiores se encaixam por fora dos dentes superiores).

Powered by Rock Convert

Quais são as principais causas de mordida aberta?

Cientificamente, as causas para mordida aberta podem ser inúmeras, desde problemas esqueléticos com origem em fatores genéticos, passando por hábitos disfuncionais. Entre os motivos que contribuem para a disfunção estão, por exemplo, o uso excessivo e prolongado de chupeta, a sucção dos dedos, o hábito de morder objetos como lápis ou o próprio lábio, assim como a língua mal posicionada (interposição lingual).

Qual é o principal tratamento para mordida aberta?

Para responder à questão, pode-se afirmar que o tratamento para mordida aberta deve envolver o uso do aparelho ortodôntico que corrige o posicionamento dental em relação à estrutura óssea e muscular da boca. Em pacientes adultos com mordida aberta esquelética, pode ser necessário associar ao tratamento ortodôntico a cirurgia ortognática.

Com tratamento odontológico de qualidade, o paciente apresenta resultado efetivo em alguns meses, melhorando o desenvolvimento dental e o fechamento das arcadas dentárias.

Ao mesmo tempo, o procedimento pode se combinar a uma ação fonoaudiológica, para cuidar de aspectos da comunicação, mastigação e respiração afetados pela má-oclusão. O paciente irá reeducar a forma de falar, deglutir e respirar, eliminando hábitos viciosos. De toda forma, o caso deve ser analisado pelo especialista, que precisa basear o diagnóstico em exames clínicos.

Neste post, você compreendeu o que é, quais são as principais causas e os sintomas da mordida aberta, problema que afeta o encaixe de dentes superiores e inferiores. Além disso, descobriu quais são os tratamentos mais adequados para a má-oclusão, que pode impactar a respiração, a fala e a alimentação, além de afetar a estética do rosto.

O artigo foi útil para você? Então, continue se informando sobre disfunções que comprometem a sua saúde bucal. Leia agora mesmo sobre os tipos de mordida e descubra qual é a sua!

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Fale conosco
Enviar